Início Assuntos Gerais Servidores realizam assembleia para tratar da ação 1/3 de férias e atraso...

Servidores realizam assembleia para tratar da ação 1/3 de férias e atraso no pagamento dos proventos.

208
0

1º MOMENTO: Acolhida com coffee Break e boas vindas do Presidente Celestino, que na ocasião informou aos filiados sobre as ações de comemoração ao dia do servidor público, aniversário de 30 anos do SINDSERPUMI e a confraternização natalina, todas a serem comemoradas um único momento, no mês de dezembro, em virtude dos conflitos de agenda dos meses de outubro e novembro de 2023.

2º MOMENTO: Esclarecimentos e encaminhamentos sobre a ação do 1/3 de férias com o Advogado Ítalo Bezerra: Foi pontuado que a primeira turma que moveu a ação judicial ainda em 2018, poderá ter incluído no contracheque ainda este ano o valor referente aos 15 dias adicionais de férias, ainda pendente da posição do governo, e que os valores referentes aos retroativos, tanto dos servidores que entram em 2018 como os que entraram posteriormente, necessitam realizar os cálculos atualizados, com juros e correções, como solicitado pela justiça, e que esse serviço acarretará na contratação de profissionais da área, o sindicato pesquisou o valor do serviço em Fortaleza, sendo que as propostas apresentadas foram com um valor alto e por pessoa. Nesse sentido, o sindicato buscou um profissional de contabilidade em Icapuí, onde o Contador Mário, cobrou por percentual, o que é mais plausível para os servidores, tendo em vista a diferença de valores que cada um irá receber, ficando acordado o pagamento do percentual de 10% sobre os valores recebidos na causa. Outra observação importante diz respeito a necessidade dos novos servidores também ingressarem com a ação, mesmo não havendo retroativos a receber, poderão garantir o direito ao 1/3 sobre 45 dias desse ano em diante.

3º MOMENTO: Apresentação e discursão do estudo sobre o porte da rede municipal de ensino e ações necessárias para o redimensionamento da mesma, buscando adequar a realidade financeira e garantir o pagamento regular dos servidores. Neste momento, o presidente Francisco Celestino e o secretário de formação, Clotenir Rabelo, apresentaram um estudo sobre o atual porte das escolas e centros de educação infantil do município, indicando os valores reais de custo por instituição, comparando com os recursos do FUNDEB, onde ficou evidenciado a situação deficitária entre recurso e folha de pagamento em todas as instituições, ou seja, os recursos oriundos do FUNDEB mensal e anual, não cobrem a folha da educação, no contexto atual da rede de ensino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui